Plano para abrir empresa: 5 passos essenciais!

De acordo com dados do Data Sebrae (2016), de cada dez empresas criadas no Brasil, quatro acabam fechando as portas nos dois primeiros anos. Existem muitos fatores que influenciam esses resultados, sendo necessário que o empreendedor os analise, pois é importante definir um plano para abrir uma empresa.

Para ajudá-lo a entender o que não pode ser ignorado nas primeiras fases do seu negócio, resolvemos listar algumas dicas que sabemos que são fundamentais. Então, boa leitura e sucesso!

1. Ao abrir empresa, não menospreze o plano de negócios ao 

Quando você não cria um plano de negócios adequado para a sua empresa, você está menosprezando-a. O plano de negócios obriga o empreendedor a refletir e, em alguns casos, mudar completamente a sua ideia. Por essa razão, muitas pessoas têm medo de redigi-lo.  

Acontece que é melhor perceber os riscos no começo do processo do plano para abrir empresa. O plano de negócios é um conjunto de vários estudos (falaremos deles a seguir) que demonstram a viabilidade do empreendimento.

É por isso que esse documento é exigido por bancos, caso a sua empresa recorra a um empréstimo empresarial ou a uma agência de fomento.

2. Análise de mercado

Se nós disséssemos para você que iremos investir em cartões telefônicos, você acharia uma boa ideia? Se você respondeu “não”, isso significa que você está atento às mudanças do mercado de telecomunicações.

Resumidamente, podemos definir a análise de mercado como um estudo sobre o mercado no qual a sua empresa atuará. Para desenvolvê-lo, você deve consultar pesquisas acadêmicas, estudos de sindicatos ou associações, dados de agências especializadas etc.

3. Análise de concorrência

Você precisa definir os pontos fortes e principais características dos seus concorrentes, tentando entender se existe algum nicho de mercado ou oportunidade de negócio que ainda não está sendo explorado.

Por exemplo: um empresário deseja abrir uma academia. Ele verifica quais são as academias do bairro, quanto elas cobram, quais serviços oferecem etc. Então, ele percebe que nenhuma delas foca no público feminino, pois todas são voltadas para homens.

Na análise de concorrência, é necessário visitar as empresas e testar seus serviços.

4. Análise de público-alvo

Você deve fazer pesquisas para entender se o seu público-alvo tem interesse no seu serviço. Voltando ao nosso exemplo anterior, nosso empreendedor descobriu que as mulheres têm interesse em academias exclusivas para elas, mas não estão dispostas a pagar caro por isso.

Esse tipo de estudo ajuda o empresário a definir uma série de coisas, como o valor do serviço, as cores da sua marca, o atendimento etc.

5. Análise financeira

Além dos custos operacionais, sua empresa terá funcionários para pagar, impostos, taxas e outros encargos. Por isso, nada de arriscar fazendo as contas sozinho, contrate um contador para ajudá-lo, pois um erro nessa etapa pode inviabilizar o seu plano de negócios.

Como vimos, o plano para abrir uma empresa é um estudo muito importante. Ele ajudará o seu negócio a evitar erros que podem custar o seu investimento.

Outra necessidade de todo empresário é saber liderar uma equipe. Por isso, publicamos um artigo sobre como ser um bom líder!

Últimos posts

12/06/2019 - 11hs

Pontos contábeis para abertura de empresa: você sabe do que se trata?

Transformar uma ideia de negócio em uma empresa não é simples. Além de ter...

11/06/2019 - 11hs

Falhas comuns de empreendedores: conheça as cinco maiores!

Você já deve ter ouvido falar que a taxa de mortalidade das empresas brasileiras...

07/06/2019 - 11hs

Três perguntas fundamentais sobre o mapeamento de mercado!

Se você já viajou para algum lugar que não conhecia, deve ter percebido a...

Somos associados a:

Somos certificados pelo: