COMO FUNCIONA?

Para realizar o processo de como abrir uma empresa, saiba que você precisa de um escritório de contabilidade que entende do assunto. Além de conseguir dar entrada em todos os documentos para que sua ideia empreendedora saia do papel, os profissionais de contabilidade ainda podem fazer com que seu negócio seja aberto antes do prazo estimado. Veja como a Plataforma 4 Mãos pode lhe ajudar no processo de como abrir CNPJ

1
Solicite um orçamento

Solicite um orçamento

2
Receba 4 orçamentos sobre o serviço de como abrir uma empresa

Receba 4 orçamentos sobre o serviço de como abrir uma empresa

3
Está com todos os orçamentos em mãos? Escolha o melhor contador e dê andamento no processo de como abrir uma empresa

Está com todos os orçamentos em mãos? Escolha o melhor contador e dê andamento no processo de como abrir uma empresa

Escritório contábil

Procurando como abrir uma empresa? Receba até 4 orçamentos grátis!

Basta preencher as informações que um dos nossos atendentes entrará em contato com você:

Fale com um especialista

Mais de 100 contadores experientes

CNPJ de uma forma fácil e rápida

Processo sem burocracia

Assessoria tributária para gastar menos impostos

VEJA OS SERVIÇOS PRESTADOS POR NOSSOS PARCEIROS PARA ABRIR UMA EMPRESA

  • Elaboração Contrato de Empresário Individual
  • Análise de melhor enquadramento fiscal para redução de impostos
  • Emissão do CNPJ
  • Prefeitura para obtenção de Inscrição Municipal
  • Inscrição Estadual
  • Senha Web para emissão de NFS-e ou NF-e
  • Certificado Digital
Fale com um especialista

Depoimento de clientes

Veja depoimento de quem usa o 4 mãos

Konrado Augusto

"Eu gostei excelente atendimento confíavel a contadora que está me atendendo e competente e uma excelente profissional estou totalmente satisfeito com a plataforma, estão de parabéns pelo o serviço prestado"

O 4 mãos é ideal para quem quer:

  • Quer poupar tempo e dinheiro
  • Precisa abrir sua empresa rapidamente
  • Precisa ser serviço com atendimento diferenciado
  • Foi feito para você!
Fale com um especialista

OS NÚMEROS POR TRÁS DO 4 MÃOS

Rede de contadores

REDE DE CONTADORES

+ de 150

Contadores parceiros em diversas regiões

Experiência

EXPERIÊNCIA

2011

Desde 2011 ajudando empreendedores

Agilidade e praticidade

AGILIDADE E PRATICIDADE

24 horas

Empreendedor para ter contato com seu contador

Segurança e compliance

SEGURANÇA E COMPLIANCE

100%

Suas informações são protegidas

Esclarecimento de dúvidas

QUER SER UM CONTADOR PARCEIRO?

Torne-se um parceiro 4 Mãos e tenha acesso a empreendedores que estão precisando abrir empresa ou trocar de contador, além de ter acesso a diversas soluções de marketing contábil no modelo de economia compartilhada.

Quero me cadastrar

Como Abrir Uma Empresa: o Guia Completo

37 min de leitura Quer saber como abrir uma empresa? Para quem está pensando em tirar uma ideia empreendedora do papel, este processo pode ser considerado burocrático. No entanto, a legalização garante a segurança das operações comerciais. A escolha do caminho do empreendedorismo terá impacto em todas as vertentes do nosso dia a dia, uma […]

37 min de leitura

Quer saber como abrir uma empresa? Para quem está pensando em tirar uma ideia empreendedora do papel, este processo pode ser considerado burocrático. No entanto, a legalização garante a segurança das operações comerciais.

A escolha do caminho do empreendedorismo terá impacto em todas as vertentes do nosso dia a dia, uma vez que você será dono (a) de uma empresa e pode vir a ter muitas responsabilidades, como gestão de todos os valores que entram na empresa, e trabalhar também, na gestão dos funcionários.

Mas saiba que a partir de agora, você vai abrir uma empresa e realizar o seu sonho. Para isso, é necessário entender sobre assuntos fiscais, contábeis de como abrir CNPJ e demais pontos para que estabeleça boas relações comerciais e não tenha impedimento para chegar ao sucesso.

Apesar desses desafios, abrir empresa é o sonho de muitos brasileiros. Mas você sabe quais são os passos que você precisa seguir?

A boa notícia é que, por meio de um bom planejamento e pesquisas sobre os segmentos de mercado nos quais pretende investir, é possível ter sucesso nesse processo.

Embora seja mais simples do que parece, muitas dúvidas podem surgir no processo de como montar um negócio, principalmente no que diz respeito ao cumprimento das regras do sistema. Mas você não precisa mais se preocupar com isso!

O empreendedorismo pode ser uma das maiores decisões na vida de uma pessoa. Com isso em mente, criamos este guia onde você pode responder a perguntas sobre como abrir uma empresa. Reunimos tudo o que você precisa saber para que nada de errado aconteça ao abrir uma empresa nem em escolhas simples como encontrar um escritório de contabilidade. Tenha uma boa leitura!

Preparamos um índice para você localizar o conteúdo que faça mais sentido para a sua necessidade:

#1

Como definir seu segmento de atuação ao abrir um negócio

Para concluir o processo de como abrir uma micro empresa ou qualquer negócio em outro modelo que seja com fins lucrativos é preciso atender ao mercado consumidor, realizar tarefas específicas e cobrar por isso.

O propósito desta etapa da empresa é especificar como criar valor para os clientes. São várias as áreas de atividade na indústria, comércio e serviços. Entenda que para começar o processo de Abertura de Empresa em São Paulo em outra cidade do país, você primeiramente precisa colocar tudo no papel para saber o tamanho da complexidade da tarefa que está prestes a executar.

Por exemplo, na indústria, pode ser uma fábrica de impressão, uma fábrica de móveis ou uma fábrica de roupas. A indústria é uma empresa que transforma matérias-primas em commodities. O setor será definido pelo tipo de mercadoria produzida pela empresa.

Por outro lado, as empresas comerciais prestam serviços diretamente aos usuários finais, geralmente revendendo mercadorias adquiridas de fornecedores. As agências possíveis são lojas de roupas, farmácias, supermercados e lojas de alimentos naturais.

No serviço, você não vende produtos, mas fornece atividades úteis aos clientes. Táxi, cinema, lavanderia, cursos de idiomas, sala de contabilidade e sala de dentista são empresas que têm como proposta de valor a prestação de serviços.

Acesso a nosso site 4 Mãos e tenha acessos a diversas soluções e conteúdos que com certeza podem te ajudar nesse sentido.

Como definir sua proposta de valor

Você está cansado da vida como funcionário e quer assumir responsabilidades, mas está cheio de dúvidas e não sabe onde investir? Não se preocupe: esse é um problema comum. É melhor ter esse tipo de medo do que excesso de confiança, porque pode encobrir os riscos que certamente surgirão com o esforço.

Basicamente, podemos dizer que ao escolher o negócio para a abertura de empresa seja para MEI, Empresa individual ou qualquer outro tipo, você precisa considerar seis fatores. Veja o que são:

1. Preferência pessoal

Espera-se que as atividades das quais pretende participar sejam muito importantes para sua satisfação pessoal. É comum ouvir histórias de empreendedores que não gostam do que estão fazendo. Eles acabaram de entender como abrir uma empresa porque encontraram uma boa oportunidade de negócio. O final da história quase sempre é infeliz.

É muito simples, aproveite seu trabalho e as atividades serão mais dedicadas. Além disso, será obrigatório aprender mais sobre este assunto.

Mas não pense que tudo são flores. Você precisa entender que administrar uma empresa não é apenas divertido – também há muitas tarefas burocráticas de gerenciamento. Tenha cuidado para não os negligenciar nenhuma etapa, preste atenção nos detalhes neste processo de como abrir uma empresa ME ou em outro modelo de negócio.

2. Conhecimento na área

Não há mistérios aqui. Como alguém pode completar uma atividade com sucesso sem saber como ela funciona? O nível de conhecimento necessário varia. Por exemplo, em áreas como saúde e engenharia, os profissionais empregados em funções-chave devem ter diploma universitário. Parceiros da empresa não são obrigatórios, mas eles entendem bem o assunto.

A vantagem é que é mais fácil dominar o conhecimento técnico específico do que as habilidades e características gerais que bons líderes precisam possuir (por exemplo, inteligência emocional). Dependendo da região, desde que você tenha disciplina para estudar o assunto com mais profundidade, você encontra tudo o que precisa na Internet.

3. Consumidores

Conforme comentado no início deste artigo, a empresa está aberta para atender o mercado consumidor, ou seja, atender às necessidades de determinadas pessoas. Se eles não existem, não há razão para pensar nem o que é CNPJ o quaulquer outra questão de legalização, até porque o importante ter uma validação do negócio antes de ter custo de abertura de empresa.

Portanto, antes de investir seu dinheiro, conduza uma pesquisa de mercado para ver se suas ideias têm público. A resposta pode depender da localização exata. Por exemplo, um restaurante executivo pode ter poucos lugares públicos em uma área, mas há muitos clientes em potencial nas comunidades próximas.

4. Concorrência de mercado

A pesquisa de mercado também deve incluir uma análise competitiva e entender em detalhes para descobrir as diferenças que podem ser exploradas para buscar um diferencial competitivo. Para isso busque explorar empresas do seu segmento, ou seja, concorrentes diretos, mais também olhe para concorrentes indiretos que pode te ajudar a ter sacadas de negócios diferenciadas e inovar em seu segmento.

Se você não os reconhecer, será difícil competir com nomes estabelecidos, o que aumenta o risco de montar o mais do mesmo.

5. Investimento

Quanto você precisa investir para iniciar um negócio em um setor específico? Você tem dinheiro? Se a resposta for não, você precisará encontrar investidores ou pedir dinheiro emprestado a um banco. Isso é uma ideia arriscada porque a empresa já iniciou as operações e tem que pagar dívidas e carregar juros.

6. O futuro

Quais são as perspectivas de atividades específicas nos próximos cinco a dez anos? Não seja cético quanto ao desenvolvimento de novos modelos de negócios e novas tecnologias. Imagine a possibilidade de eventos disruptivos sacudindo o mercado. Um exemplo básico: abrir uma locadora de vídeo há 20 anos é mais significativo do que é hoje.

Lembre-se disso e sempre olhe para a frente quando você quer entender necessidades futuras dos seu clientes, outro ponto importante conforme comentado no tópico de concorrencia de mercado, busca se diferenciar desde do nome, por exemplo vari abrir uma loja de roupas, busque nome de lojas de roupas diferenciado.

Encontre o equilíbrio

Existem muitos fatores para avaliar, certo? Para tomar uma decisão, você precisa encontrar um equilíbrio entre os dois. Por exemplo, se uma determinada atividade exige muito dinheiro, a pesquisa de mercado e as perspectivas futuras devem fornecer-lhe muitas garantias de que será recompensado – caso contrário, correrá muitos riscos.

Se você não é da área em que é mais apaixonada (o), ter bons conhecimentos ajudará, porque você não terá mais motivação para aprender no setor. Se o público for pequeno, a concorrência pode ser baixa e, ao atrair alguns consumidores em um nicho de mercado, você pode ter sucesso.

#2

O que é necessário para abrir uma empresa?

A formalização do seu negócio é o primeiro passo para iniciar as atividades empresariais, mas você precisa ter o cuidado de realizar todos os registros, autorizações e autorizações necessárias de forma correta.

Mesmo que você tenha o CNPJ, o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas e tenha sido registrado na Administração da Previdência Social, ainda precisa de muitos documentos, registros e autorizações municipais e estaduais para operar legalmente.

A falta desses documentos pode atrasar ou mesmo impedir a abertura da sua empresa. Lembre-se de que você precisará de autorizações diferentes para cada setor e / ou forma organizacional em que escolher a abertura empresa. A legislação da cidade e do estado onde a empresa está localizada também pode exigir registro específico. Portanto, é importante consultar um contador que entenda as leis locais.

Veja a seguir os registros necessários para seu negócio, começando por como criar um mei.

Preparamos um infográfico para que você possa entender o passo a passo para abrir uma empresa:

CNPJ

Em primeiro lugar, deve-se observar que os tipos de pessoas jurídicas são diferentes e, portanto, as maneiras de como abrir um CNPJ também são diferentes e isso é muito importante em negócios lucrativos.

Isso porque é possível que o cidadão crie uma microempresa, como o MEI (Microempreendedor Individual). Por outro lado, existe também o CNPJ da Pessoa Física (EI), Sociedade Limitada. Confira abaixo os tipos de pessoa jurídica e como ter um CNPJ.

Micro Empreendedor Individual-MEI

Atualmente, quem opta por MEI corresponde à forma de organização mais comum das pessoas jurídicas, pois é de fácil gestão e inclui pequenos empresários.

Pessoas com renda anual não superior a 81.000 reais e sem sócios são elegíveis para cadastrar CNPJ MEI. Além disso, os microempreendedores podem empregar até um funcionário, cujo salário deve corresponder ao salário mínimo da categoria.

Vale ressaltar que a MEI não é considerada uma empresa, portanto, embora possua CNPJ, não possui personalidade jurídica.

Uma das vantagens dos microempreendedores formados é que eles estão isentos de imposto de renda, PIS, Confis, IPI e CSLL, e precisam pagar apenas cerca de 58 reais à Previdência Social por mês. Um tempo depois, você pode optar por executar o processo de migrar de MEI para ME , onde faturamento anual e número de colaboradores aumenta.

Empresário Individual (EI)

O lucro anual dos empreendedores individuais é de 60.000 a 360.000 reais. Além disso, nesta premissa estão incluídos os proprietários de pequenos negócios, cujo faturamento anual é de até 4,8 milhões de reais.

Ao contrário do MEI, neste caso, os cidadãos estão buscando a abertura de CNPJ com um contador profissional, pois a tributação dessa categoria é mais complicada que a anterior.

No entanto, como a MEI, os empresários individuais não constituem pessoas jurídicas.

Outra semelhança é que em caso de falência de empresa para pagamento de obrigações contratuais e tributárias, não há sócio e há risco de danos ao patrimônio pessoal.

Empreendedor individual com responsabilidade limitada (EIRELI)

Por outro lado, os empreendedores individuais de responsabilidade limitada ou a EIRELI são proprietários dos seus bens pessoais, ou seja, os bens pessoais que não constituem patrimônio da empresa e estão protegidos em caso de falência ou outros problemas financeiros.

Além disso, ao contrário do projeto anterior, a EIRELI é considerada uma empresa, por isso tem personalidade jurídica e deve ter um investimento de pelo menos 100 salários-mínimos como capital social da empresa.

Porém, a EIRELI também não tem sócios e pode ser dividida em microempresas (receita máxima de 360.000 reais) ou pequenos negócios (receita máxima de 4,8 milhões de reais).

Sociedade limitada (LTDA)

Além disso, a sociedade por quotas corresponde, em última instância, à forma de fusão de sociedade e como abrir empresa LTDA, constituído por dois ou mais sócios que, em conjunto, constituem o capital social da sociedade.

Neste caso, os bens pessoais de todos os sócios que constituem uma sociedade por quotas estão vinculados aos seus bens jurídicos no momento da falência. No entanto, suas obrigações financeiras são limitadas ao valor do capital social da empresa, portanto, são obrigações limitadas.

Este tipo de empresa e CNPJ podem ser vinculados a microempresas ou pequenos negócios com faturamento máximo de 360 ​​mil reais e 4,8 milhões de reais, respectivamente.

Sociedade Anônima (S.A.)

Em última análise é por meio da constituição de uma sociedade anônima. Este tipo de pessoa jurídica é indicado para grandes empresas cujo capital social não limita o número de sócios, podendo ser alocado através de diversas cotas detidas por investidores ou acionistas.

Além disso, o capital pessoal de cada sócio está protegido por lei, mas a responsabilidade é limitada ao valor e número de ações de sua propriedade.

Como abrir o CNPJ: passo a passo

Agora que você conhece o tipo de pessoa jurídica, deve saber como fazer CNPJ.

Em primeiro lugar, é necessário ver em que tipo você será classificado, em que modelo se baseia a atividade e faixa de renda do negócio e a presença ou ausência de sócios.

Em seguida, é necessário identificar o código CNAE, que é a classificação da atividade econômica nacional relacionada ao tipo de produtos e / ou serviços que você irá fornecer. Esta identificação deve ser realizada tanto para as atividades principais como para as atividades secundárias.

Para as empresas, é necessário estabelecer um contrato social da empresa, que estabelecerá o modo de atuação, o valor das ações e a forma de tomada de decisão da empresa.

Em seguida, prepare os endereços de RG, CPF e parceiros, bem como a localização da empresa (diferente da residência onde deseja tirar CNPJ).

Se você tiver alguma dúvida, e também para evitar confusões ou problemas no futuro, procure sempre a ajuda de um contador que esteja pronto para esclarecer todas as suas dúvidas e mostrar a melhor forma de como ter CNPJ.

2- Contrato Social

Basicamente, a formulação do contrato social definirá as participações de capital de cada sócio da empresa e irá distinguir as atividades e funções da empresa (modelo tributário, participação do sócio, etc.). O próximo passo é verificar se a razão social e o objeto social podem ser utilizados para a preparação dos documentos a serem elaborados, os quais deverão ser notarizados e assinados por advogado.

A dica é avaliar imediatamente se sua empresa pode aderir ao Simples Nacional, que é uma ótima forma de reduzir a alíquota e simplificar a forma de pagamento com o fisco.

3- Cadastre-se na Junta Comercial

Para esta etapa ao pensar quero abrir uma empresa, é preciso se cadastrar na Junta Comercial ou no registro de pessoa jurídica do seu estado. Através deste cadastro, sua empresa existirá oficialmente.

Isso deve ser feito antes da obtenção do CNPJ, embora não forneça a sua empresa autorização para o início das operações, é um requisito básico para dar continuidade ao processo de legalização. Lembre-se de que você precisará consultar com antecedência o nome da empresa selecionada para verificar se nenhuma outra empresa está cadastrada.

3- Alvará de funcionamento

O principal documento obtido no município é o alvará de funcionamento, que é a autorização final que permite abrir a porta ao negócio. Para obtê-lo, é necessário comprovar na prefeitura de sua cidade que atende aos requisitos legais para exercer todas as condições de funcionamento da empresa. Essas condições podem variar por cidade, estado e setor.

Antes de se candidatar ou até mesmo se cadastrar na Comissão de Negócios, é necessário consultar a prefeitura com antecedência para verificar se a atividade empresarial que você escolher pode ser realizada no local onde pretende prosseguir sua ideia de quero abrir um negócio.

4 – Inscrição estadual

A maioria dos estados firmou um acordo com a Receita Federal (Receita Federal) para permitir que você obtenha o registro estadual no CNPJ pela Internet por meio de um registro único. Em alguns casos, o registro estadual deve ser obtido antes da licença comercial. Além das empresas dos setores comercial, industrial e de serviços de transporte intermunicipal e interestadual, esse registro também é obrigatório para as empresas prestadoras de serviços de comunicação e energia. É a partir daqui que você pode se cadastrar no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

5 – Licenças e inscrições nos órgãos de regulação estaduais e municipais

A autorização de uma agência de fiscalização é um requisito básico para a obtenção de uma licença comercial. Eles variam muito, dependendo do setor, local de instalação e até mesmo do tamanho da sua empresa. Certas atividades comerciais requerem até autorização das Forças Armadas – o mesmo que empresas que usam explosivos, equipamentos militantes e produtos químicos controlados. Os aplicativos e licenças mais comumente usados ​​incluem:

Licença Ambiental: Obtida junto aos órgãos ambientais municipais e estaduais e ao IBAMA. As empresas que atuam nas atividades industriais, metalúrgicas, mecânicas, têxteis, químicas, calçadistas e agrícolas geralmente precisam utilizá-lo.

Licença de saúde: obtida junto a órgãos de fiscalização sanitária municipais, estaduais e federais. É fornecido principalmente por empresas dos setores alimentício, farmacêutico e cosmético.

Verifique o cumprimento das regras de segurança: Isso é feito pelo corpo de bombeiros e quase todas as empresas devem verificar isso.

Além do registro e das autorizações municipais e estaduais, certas atividades também exigem registro em órgãos federais, como Ministério do Turismo, Ministério da Agricultura, Ministério da Pecuária e Abastecimento, Polícia Federal, etc.

Você deve consultar um contador, e pode obter todas as orientações de licenciamento e registro necessárias para sua empresa com base em seu setor e outras características.

#3

Passo-a-passo: como emitir a Nota Fiscal

Agora, vamos te mostrar como funciona o processo para emitir nota fiscal depois de entender como ter seu CNPJ.

É importante conhecer a situação fiscal da sua empresa. A partir daí, você pode prosseguir para a próxima etapa. Portanto, recomendamos que você consulte seu contador. Desta forma, poderá dar-lhe mais orientações sobre os dados fiscais e jurídicos da empresa.

Saiba que tipo de notas sua empresa precisa emitir

Se você ainda não tem certeza de qual tipo de fatura sua empresa precisa emitir, fique atento!

Geralmente, além da NF-e, os principais tipos de anotações são:

  • Nota fiscal do consumidor (NFC-e): utilizada para transações com consumidores finais, para varejo.
  • Nota fiscal de serviço (NFS-e): pelo serviço prestado.

Use a SEFAZ local para certificar o seu negócio

Cadastre-se na SEFAZ de sua área e entenda os requisitos a serem atendidos para implementar a emissão.

Portanto, após realizar o cadastro, sua empresa poderá emitir suas notas.

É importante lembrar que se você precisar emitir um produto ou nota ao consumidor, você deve ser certificado. Para publicar a descrição do serviço, você pode se cadastrar na prefeitura de sua cidade.

Escolha o software ideal para emitir a NF-e

A solução para tornar a emissão de NF-e prática e segura é obter um sistema de emissão que integre mais do que suas notas fiscais.

Em seu programa de gerenciamento, é fácil perder dados e documentos.

Assim, por exemplo, quando o sistema puder integrar diferentes áreas da empresa (como finanças, vendas e estoque), você terá mais controle.

#4

Quais são os tipos de tributação para abrir empresa?

Além de possuir todos os documentos necessários para abrir uma empresa, você também deve ter conhecimento de tributação. Afinal, todas as organizações devem pagar taxas e impostos para torná-las legalmente acionáveis.

O sistema tributário brasileiro inclui impostos municipais, estaduais e federais. O valor que cada organização deve pagar depende de vários fatores, como:

  • Tamanho da empresa;
  • Lucro anual
  • Segmentação;
  • Número de funcionários e parceiros.

Veja a seguir um resumo sobre os 3 regimes tributários utilizados (Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido), para que você possa entender mais sobre os processos de como abrir uma empresa, seja ela de porte pequeno, médio ou grande:

Simples Nacional: É um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. É mais simplificado e geralmente é mais benéfico para as empresas. Não há tantas exigências de obrigações acessórias para as empresas desse regime.

Lucro Presumido: É um regime de tributação simplificada para determinar o cálculo do IRPJ e da CSLL. Nesse regime há uma base de cálculo fixada pela legislação (presunção do lucro), com base na margem de lucro, variando de acordo com o tipo do negócio.

Lucro Real: É um regime tributário que, na sua maioria, é utilizado por empresas de grande porte. A tributação é com base no lucro líquido do período apurado, considerando deduções e adições. É mais complexo e possui mais obrigações acessórias. Existem algumas empresas que são obrigadas à serem tributadas por esse regime.

Entenda quais são os tipos de tributos

  • ISS (Imposto Sobre Serviços) – Está vinculado com a prestação de serviço. É um imposto municipal (Prefeitura). As alíquotas podem variar de acordo com a atividade da empresa, conforme cada município determinar. Existe alíquota mínima e máxima.
  • ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) – Está vinculado às empresas de Comércio, que vendem produtos. É um imposto estadual (Estado). As alíquotas são determinadas pelo produto comercializado e de acordo com o estado. Existem serviços que são enquadrados no ICMS (Transporte, Telecomunicação, Energia Elétrica).
  • IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) – Está vinculado com a produção de determinado produto, ou seja, um imposto pago pelas indústrias. É um imposto federal (União). As alíquotas são determinadas pelo produto e são aplicadas ao Brasil inteiro.
  • PIS/COFINS – São tributos federais (União). Incide sobre o faturamento da empresa. Há diferença no cálculo das empresas do Lucro Presumido e do Lucro Real.
  • IRPJ/CSLL – São tributos federais (União). Incide sobre o lucro da empresa. Há diferença no cálculo das empresas do Lucro Presumido e do Lucro Real.
  • DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) – Refere-se ao imposto pago pelas empresas optantes pelo Simples Nacional. É de âmbito federal (União) e é a “junção” de todos os impostos numa única guia de recolhimento. Pode variar de acordo com seu modelo de negócio.

Muito importante com cuidado com seus impostos porque eles podem travar sua operação, tem muitas empresas a maioria de médio a grande porte que avaliam a saúde financeira da sua empresa através de de tributos pagos, então caso tenha algum imposto em atraso sempre peça para seu contador o cálculo gps em atraso.

#5

Documentos para abertura de empresa nacional simples

Vamos colocar tudo em ordem no processo? Estes são os documentos necessários para abrir uma empresa no modelo Simples nacional:

  • 2 cópias autenticadas do RG e CPF;
  • Cópia do certificado de residência;
  • Uma cópia do formulário espelho do IRPF (se você ainda não apresentou o imposto de renda, precisaremos do registro eleitoral).

Esses documentos devem ser encaminhados à Juta Comercial e à Receita Federal. Então, em 10 dias, você terá seu próprio CNPJ. Porém, também é importante alertar sua empresa que para funcionar normalmente, é necessário consultar previamente os endereços e atividades.

#6

Planejamento orçamentário para abrir uma empresa

O plano de orçamento é usado para planejar receitas, custos, despesas e investimentos estimados de sua empresa nos próximos meses ou anos. Assim como a “contabilidade retroativa”, porque a contabilidade é sobre o registro de entradas e saídas financeiras que ocorreram, enquanto o “planejamento orçamentário” tenta “prever o futuro” para que sua empresa possa se preparar melhor para isso, mas não devemos confundir planejamento de orçamento por meio de suposições ou adivinhação. Muito pelo contrário! Estamos falando de uma disciplina que sempre busca fazer as previsões mais precisas e acertivas com base em fatos e argumentos.

Existem várias maneiras de fazer isso. Quer você comece com sua estratégia, tática e planos operacionais, ou use orçamentos de anos anteriores para convertê-los em números, você precisa de gerentes que aprendam mais sobre cada departamento por meio de orçamentos colaborativos ou que usem outros dados para esse fim.

O que considerar no Planejamento Orçamentário de sua empresa

Agora que sabemos o que é um plano de orçamento, precisamos saber como ele é feito. Geralmente, o orçamento da empresa inclui:

  • Plano de vendas
  • Previsão de deduções de vendas
  • Orçamento de custo de produção
  • Plano de custo de pessoal
  • Gastos de despesas operacionais
  • Planejamento de investimento

Cada empresa tem necessidades diferentes. Na gestão empresarial, nunca tivemos uma regra mágica que se aplica a qualquer organização. Todos os itens acima são importantes, mas para sua empresa, alguns serão mais e outros menos.

Você precisa ter um bom entendimento do modelo de negócios da empresa e definir qual dos itens acima deve gastar mais esforço. Por exemplo, se sua empresa tem muitos funcionários, por sua vez, salários e benefícios representam a maior proporção das despesas, você deve se concentrar em aproveitar as oportunidades. Mas, por exemplo, se sua empresa é um setor em que os custos de produção estão associados a um pequeno lote de matérias-primas, essa pode ser a melhor oportunidade para reduzir custos por meio de um bom planejamento orçamentário.

Enfim, é sempre necessário avaliar e pensar. Afinal, se estamos planejando, devemos sempre encontrar o melhor caminho.

E para que serve isso?

Agora que sabemos o que é um plano de orçamento, como é composto e o que precisa para abrir uma empresa, precisamos começar a colher resultados.

Após orçamentar por região, a partir das informações existentes, podem ser gerados três relatórios considerados essenciais para a gestão de qualquer empresa. Nós estamos falando sobre:

  • DRE Projetado
  • Projeção de Fluxo de Caixa
  • Projeção de Balanço Patrimonial

Mas certifique-se de fazer isso, porque esses três relatórios são essenciais, não importa se sua empresa é um negócio, setor ou prestador de serviços. Quer seja pequeno, médio ou grande.

A complementaridade entre eles é uma grande magia. De forma bastante concisa, podemos dizer que a projeção do DRE mostra quanto lucro sua empresa vai gerar. A previsão do fluxo de caixa mostra quanto caixa a empresa terá para cumprir suas promessas aos funcionários e fornecedores. Finalmente, a previsão do balanço nos diz quanto patrimônio a empresa acumulará durante o período da previsão, independentemente de expandir o patrimônio.

Além desses três demonstrativos, assim que o plano orçamentário estiver pronto, também podemos extrair alguns indicadores básicos de desempenho (planejados) que nos ajudarão a entender de forma bem objetiva se o plano feito para sua empresa é significativo.

Muito importante considerar nesses custos, todas as suas despesas, imposto e tudo que envolve investimentos em seu negócio. Um erro classifico é não fazer uma planejamento assertivo, por exemplo veja o exemplo do Mercado livre um diferencial para seu negócio é ter um frete rápido, por esse motivo eles criaram o envio flex, onde motorista particulares podem fazer entregas mais rápida e isso é um diferencial.

Incusive temos um artigo mais detalhado sobre isso de como ser entregador do mercado livre, mas voltando aqui para nosso racicionio é importante você pensar em um diferencial para seu negócio, mais é fundamental ter esses custos mapeados para que possa ter certeza o que deseja oferecer é realmente viavel.

#7

Quanto custa para abrir uma empresa?

Segundo levantamento da Firjan, o custo médio de abertura de uma empresa é de R $ 2.038, e a diferença entre as cidades do país pode chegar a 274%.

No entanto, os custos indiretos trouxeram um fardo pesado para os empresários. São despesas, como aluguel, reforma de estabelecimentos comerciais e despesas contábeis, que são suportadas pelo empresário antes mesmo de ele iniciar a sua atividade. É importante lembrar que o business point deve estar estabelecido desde o início do processo de cadastro.

Isso é necessário porque o zoneamento do município pode impedir a realização de determinadas atividades em determinados locais e, durante o processo de cadastramento, os bombeiros e órgãos de vigilância sanitária e demais órgãos reguladores devem ser verificados para a obtenção da licença comercial.

Portanto, para ter um valor exato, e responder as seguintes questões:

  • Qual o valor para se abrir um CNPJ?
  • Qual o custo para abrir uma empresa no Simples Nacional?
  • Quanto custa abrir uma empresa?
  • Quanto custa para abrir um CNPJ Eireli?

Isto vai depender do seu modelo de negócio e quanto deseja investir nesta etapa inicial. Portanto, para saber quanto custa para abrir uma empresa ME, ou qualquer outro modelo, procure um contador de confiança.

#8

Defina seu plano de marketing e vendas

Um plano de marketing é um documento no qual uma empresa detalha sua estratégia de publicidade para uma marca, produto ou serviço. A ferramenta lista quais ações serão realizadas para atingir os objetivos definidos.

Como tudo na vida corporativa, um bom planejamento também é essencial ao lançar uma marca no mercado para torná-la mais visível, fortalecer sua autoridade ou atrair clientes. Como já dissemos anteriormente pensar em nomes de lojas que chamam atenção é muito importante para quem deseja se diferenciar no mercado de atuação, em especial aqui loja estamos falando até na fachada com um nome bem exposto.

Não importa qual seja o seu objetivo, o marketing desempenha um papel vital. Portanto, é necessário planejar. O papel dessa ferramenta é prever as ações que se revelam mais importantes para o alcance do objetivo.

Além disso, é claro, aborda o desafio de incluí-lo no orçamento para essa área. Por exemplo, se houver um desejo de aumentar a participação no mercado, será difícil sem especificar como atingir esse objetivo. O anúncio será exibido em jornais, revistas ou na TV?

Você está considerando uma estratégia de longo prazo para produzir conteúdo otimizado para ser encontrado no Google?

Quer realizar eventos, distribuir brochuras, aumentar as postagens no Facebook ou investir em links patrocinados?

Independentemente do método adotado, as medidas correspondentes devem ser apresentadas em um plano de marketing cuidadosamente formulado.

Ok, agora você entende seu significado, mas por que isso é tão importante? Explicaremos no próximo tópico.

#9

Por que fazer um plano de marketing?

O desenvolvimento de um plano de marketing é essencial para otimizar o investimento. A ferramenta responde ao trabalho a ser realizado, como será realizado, de que forma, a que custo e como medir seus resultados.

O plano de marketing permite que os gerentes tenham um amplo entendimento de sua estratégia.

Como você pode ver, sem ações estruturadas (com início, meio e fim), o documento não existe.

Agora, se você quiser saber seu propósito, não há resposta. Afinal, tudo depende da sua estratégia. Mas, em geral, podemos dizer que o plano de marketing se aplica a:

  • Melhorar o conhecimento da marca e autoridade de mercado
  • Atraia novos clientes, retenha clientes existentes e restaure clientes antigos
  • Aumente as vendas, a receita e a lucratividade do negócio
  • Divulgação ou exibição de novos produtos ou novos serviços.

Para cada um desses objetivos, uma série de medidas pode ser proposta. Todos eles precisam ser descritos em detalhes em seu plano.

Por exemplo, para lançar novos produtos no mercado, você pode investir em publicidade, ações promocionais online ou offline, postagem em blogs ou redes sociais e hospedagem de webinars, entre outras medidas possíveis.

O importante é não comercializar no escuro, não pensar, não dar sugestões e não medir seus próximos passos. É por isso que você precisa de um plano.

Vantagens

É claro que você identificou várias vantagens em seu plano de marketing e agora existem boas razões para elaborá-lo.

Porém, para consolidar o que você aprendeu até agora, está relacionado apenas às principais vantagens da ferramenta:

  • Ajude as empresas a determinar prioridades e otimizar orçamentos
  • Permite que você tome medidas mais eficazes e obtenha melhores resultados a um custo menor
  • Comunicar ao público interno os rumos que a empresa pretende tomar
  • Comunicar ao público externo o compromisso de atender às suas necessidades
  • Permite que você tome decisões com antecedência

Esta é uma ferramenta de gerenciamento de erros, porque a resposta a eles também deve ser fornecida no plano. No longo prazo, produzirá resultados que tornarão a estratégia sustentável.

Então, vamos praticar?

As etapas do plano de marketing

Existem três etapas básicas necessárias para desenvolver um plano de marketing. Primeiro, o mais óbvio é o próprio plano. Mas o importante é que as ações planejadas não fiquem presas ao papel.

Em outras palavras, você deve entrar na segunda etapa, que é implementar o conteúdo do seu plano. No entanto, voar com o vento não tem sentido sem saber para onde está indo e contra quem está batendo.

Isso nos leva à terceira etapa, a etapa final, que é a avaliação dos resultados. Afinal, se a ação se mostrar inofensiva, o planejamento e a implementação não terão sentido, mas você não percebe isso.

O plano de marketing existe para otimizar seus recursos em termos de tempo e dinheiro. Agora vamos entender cada um em detalhes.

Planejamento

Isso é o mais importante no plano de marketing. E também é o mais trabalhoso. Tudo o que você fizer aqui afetará diretamente as próximas etapas.

Nesse momento, é necessário examinar a própria empresa e o mercado.

Você está comprometido em entender quem são seus clientes e concorrentes, o que eles querem e como agem. A partir daí, você deve avaliar seus pontos fortes e fracos.

Isso lhe dará uma compreensão mais clara dos objetivos que deseja alcançar e das ações que serão recomendadas para alcançá-los.

Aliás, nesta fase, distinguir o conceito de metas e objetivos é fundamental, pois você deve usar os dois ao mesmo tempo. Em outras palavras, compreender a meta é a tarefa específica de alcançá-la.

Por exemplo, se você deseja aumentar a autoridade de sua marca (alvo), você deve criar uma estratégia de marketing de conteúdo (alvo), o que requer a criação de um blog e encontrar redatores qualificados (ação).

De acordo com as recomendações do Sebrae, empresa brasileira de serviços de apoio às micro e pequenas empresas, a fase de planejamento é dividida em sete fases, a saber:

  1. Sumário executivo
  2. Análise de ambiente
  3. Definição do público-alvo  
  4. Escolha do posicionamento de mercado
  5. Como será sua marca?
  6. Definição dos objetivos e metas
  7. Definição das estratégias de marketing.

#10

Como abrir uma empresa simples com mais praticidade e assertividade?

Agora que você já entendeu mais sobre os passos de como abrir seu negócio, com certeza deve querer saber como alavancar suas vendas.

Além de ficar totalmente tranquilo em relação a sua gestão financeira nos seus planos de como abrir uma empresa, contando com a gestão tributária e fiscal, para estar em dia com as conformidades da lei, indicamos fortemente o serviço de um contador.

  • Otimização de seu tempo, fazendo com que você foque no que realmente interessa: produzir;
  • Gestão assertiva, pois no momento econômico que estamos vivendo, erros podem ser fatais para o futuro de seu negócio;
  • Redução de impostos, adequando seu regime tributário;
  • Maior tranquilidade e segurança de seu negócio, criando uma base forte para seu empreendimento crescer;
  • Investimento inteligente do seu dinheiro, e corte de gastos seguro, sem impactar diretamente no seu produto final dos seus planos de como abrir uma empresa, ou sua produção em si;
  • e muito mais!

#11

Como abrir empresa online?

Está buscando em como abrir empresa online? Se você decidiu que irá atuar na internet, é necessário trabalhar para ter um bom site e demais detalhes necessários para lucrar sem problemas. Ressaltamos que neste caso, a barreira de região é quebrada pois graças aos Correios e demais transportadoras atuantes no Brasil, é possível realizar entregas para a região Norte, por exemplo, mesmo estando em São Paulo ou qualquer outro estado.

Além de um bom site, é necessário pensar na experiência do usuário em geral, já que você precisa manter um visitante dentro de seu site para que a compra seja feita. Pense no design, responsividade, uso de chatbots e demais automações para ter um site funcional.

Muitas pessoas imaginam que devido a trabalhar na internet, não é necessário que uma empresa como esta tenha um alvará de funcionamento. Isso é importante se você tiver um local para armazenar os produtos que vender, então entre em contato com um escritório de contabilidade para tirar todas as suas dúvidas e não ter problemas.

Já desenvolvemos um artigo especial sobre como ganhar dinheiro na internet, onde lhe explicamos o passo a passo para que você consiga empreender na internet, não deixe de acessar! Ainda falando sobre isso, aqui é essencial ter um contador para lhe ajudar nisso, onde seu CNPJ e demais autorizações podem ser emitidas sem grande problemas e antes do prazo. Ter apoio profissional na hora de abrir seu negócio digital é importante!

Qual o custo para abrir uma empresa?

A resposta pode variar bastante devido aos mais variados tipos de empresa que podem vir a ser abertas. A MEI (microempresa individual) pode ser aberta de forma gratuita, por exemplo. Isso feito diretamente pelo Portal do Empreendedor, site que foi desenvolvido pela Receita Federal.

Mas falando sobre a abertura de uma microempresa (ME) ou até mesmo uma Empresa Individual (EI), saiba que de fato, vai ser necessário investir. E isso varia entre R$ 500,00 e R$ 1.500.00. Lembrando que podem haver mais gastos como compra de maquinário e matéria-prima.

Quanto custa abrir empresa no Brasil? Custos e Taxas

Se estiver pensando em abrir uma MEI, entenda que o valor para abrir isso é zero. Isso feito pelo Portal do Empreendedor. Já sobre a abertura de um empreendimento maior, os valores gastos estão entre R$ 500,00 e R$ 1.500,00. Importante ressaltar que estes valores dizem apenas sobre o aluguel e taxas para emissão de documentos.

O mais recomendado é que de fato, você entre no mundo dos empreendimentos como MEI. Quando conseguir a validação de mercado de sua ideia e precisar de mais colaboradores, pode fazer a transição de porte de empresa sem precisar de um novo CNPJ.

O que é preciso para abrir uma pequena empresa?

Além de amor pelo mercado que você está inserido, entenda que de fato você precisa definir um planejamento de seu empreendimento. Não esqueça de já optar por um contador assim que estiver no mercado das empresas, para que assim possa focar em sua atividade fim desde os primeiros dias.

O tipo de empresa que será aberta é sua próxima ação. Muitas pessoas acabam deixando a MEI de lado quando estão entrando no mercado do empreendedorismo. E saiba que isso é um erro! No momento de estar validando sua ideia de negócio, saiba que é essencial trabalhar com a menor força (e investimento) possível. Dessa forma, consegue trabalhar sem ter prejuízos.

Quanto custa abrir uma empresa online?

Falando sobre o processo de abrir MEI, entenda que não é necessário pagar nada para fazer isso. Tudo pode ser feito diretamente de sua casa e basta acessar o Portal do Empreendedor e preencher os campos que aparecerem depois de você clicar no botão “Formalize-se.

Importante ressaltar que quem abre uma MEI também não precisa de Alvará de Funcionamento. Isso porque devido à Lei de Liberdade Econômica que está valendo desde setembro de 2019, quem abre uma empresa como esta não precisa mais deste documento. Importante ressaltar que será necessário preencher um formulário alegando que todas as responsabilidades serão assumidas.

#12

Encontrando o melhor escritório contábil

Para que você possa encontrar o melhor contador para te auxiliar no processo de sobre os principais pontos em como abrir uma empresa, primeiramente será necessário uma avaliação de seu cenário.

Compreenda sua realidade e o que você mais precisa

  • Otimização de tempo com pouca necessidade de serviço personalizado;
  • Consultoria, abrangência total dos serviços contábeis, além de atendimento personalizado;
  • Meio termo entre os dois acima previsto no projeto de como abrir uma empresa.

E ainda suas preferências:

  • Contabilidade com atendimento físico (reuniões e planejamentos em conjunto), facilitando ainda mais o processo de como abrir uma empresa;
  • Escritório de contabilidade online, onde você só entrega as demandas fiscais, tributárias, financeiras, entre outras;
  • Contabilidade com sistema online, mas serviço pensado especialmente para você;
  • Prefere baixo custo?
  • No seu cenário sobre como abrir uma empresa, prefere o custo-benefício?
  • Ou da prioridade para a qualidade do serviço, pouco se importando com o valor?

E se te dissermos que você pode encontrar com apenas alguns cliques o contador terceirizado que falta em sua empresa?

E se ainda te falarmos que você pode receber até 4 orçamentos de forma totalmente GRATUITA?

Então, se isso te chamou a atenção, nós temos uma solução incrível para você!

#13

Veja como receber até 4 orçamentos de contadores credenciados ao CRC

A Plataforma 4 Mãos te conecta com até 4 contadores, que avaliarão o seu perfil empresarial e escolherão os modelos de negócio que mais se encaixarem com o escritório deles.

Você ficará satisfeita com o serviço e o contador poderá te atender do jeito que você espera. Cadastre-se no site e escolha suas preferências, evidenciando suas necessidades no caminho referente aos planos de como abrir uma empresa!

Você pode optar, por exemplo, pelo melhor custo-benefício ou melhor preço. Tudo irá variar de acordo com o que você precisa, seria um método de simplificar este contato entre empreendedor e contador.

Ressaltamos que o cadastro para receber os orçamentos é gratuito. Tenha o poder de escolher o que é melhor para você e o que irá se adequar a sua necessidade e realidade perante o projeto de como abrir uma empresa!

Cadastre-se ou entre em contato com nossa equipe!

E se gostou do conteúdo sobre como abrir uma empresa, não deixe de acessar nosso blog para empreendedores e conferir todos os artigos!

Fale com um especialista